Novas receitas

Autoridades chinesas prendem 110 pessoas suspeitas de vender carne de porco infectada

Autoridades chinesas prendem 110 pessoas suspeitas de vender carne de porco infectada


Autoridades chinesas identificaram uma rede de pessoas responsáveis ​​pela venda de carne suína contaminada para diversos mercados

Descobriu-se que vários grupos de pessoas participaram da venda de carne suína de porcos doentes desde pelo menos 2008.

Pelo menos 110 pessoas foram presas na China em conexão com a venda de carne de porcos que morreram de doenças, relata o The Guardian. Mais de 1,10 toneladas (aproximadamente 2.200 libras) de carne contaminada também foram confiscadas.

Desde pelo menos 2008, uma rede de pessoas comprava porcos doentes de fazendas de gado por preços baixos e depois vendia a carne para mercados em 11 províncias chinesas, de acordo com o Ministério de Segurança Pública da China. Os supervisores foram então subornados para obter certificados de inspeção aprovada.

Até o momento, 75 pessoas foram processadas, incluindo vários inspetores de segurança alimentar que colaboraram com a rede.

No início deste mês, a polícia chinesa também prendeu várias pessoas em conexão com uma rede de prostituição em aleitamento materno, na qual mulheres ofereciam dinheiro para amamentar clientes, muitas vezes às custas de seus bebês recém-nascidos subnutridos.

De acordo com o The Guardian, o principal órgão de vigilância alimentar da China admitiu na semana passada que o histórico de segurança alimentar e de medicamentos do país era "sombrio" e prometeu uma resposta mais disciplinada no futuro.


Assista o vídeo: JSD 271119 - Preço da carne de porco e frango também sobe